O que é copy e como influencia o marketing de performance?

Marketing

Um dos maiores desafios de trabalhar na web é convencer as pessoas a realizar uma ação (usamos muito isso nas técnicas de SEO).

Seja para fazer o download de um e-book ou comprar um produto, uma das estratégias mais utilizadas dentro do marketing de performance (e de todo o marketing digital) é o copywriting.

Em poucas palavras, copy nada mais é do que uma técnica de escrita persuasiva com o objetivo de convencer o leitor a realizar uma ação por meio do uso estratégico de palavras.

De conteúdo, a web está cheia, mas apenas quem se comunica melhor sai na frente e, consequentemente, alcança mais conversões.

Com isso em mente, preparamos um guia sobre copywriting e marketing de performance para mostrar como o conteúdo pode fazer a diferença com a estratégia certa:

  • O que é copywriting?
  • E o que é marketing de performance?
  • Quais os benefícios do marketing de performance?
  • Qual a relação entre copy e marketing performance?
  • Como criar uma estratégia de copywriting?

Boa leitura!

O que é copywriting?

Em poucas palavras, copywriting é uma estratégia de produção de conteúdo, que utiliza a escrita persuasiva com o objetivo de gerar conversões e vendas.

Copy é a abreviação da palavra inglesa e dentro do marketing digital pode ser aplicado nos mais variados tipos de textos (blog, mídias sociais, descrição de produtos, e-mail marketing, anúncios, etc.).

Além do uso estratégico de palavras, o copy também utiliza gatilhos mentais — escassez, urgência, prova social, autoridade, entre outros — para despertar o interesse do leitor.

Por seu caráter persuasivo, o CTA é um dos principais elementos desse tipo de conteúdo.

Afinal, a chamada para ação, como o próprio nome já indica, é o momento de levar o leitor a fazer uma ação específica.

Pode ser realizar uma compra, entrar em contato, assinar uma newsletter, baixar um e-book, compartilhar um post e por aí vai.

Portanto, copywriting é a habilidade de persuadir os leitores (visitantes ou potenciais clientes), quebrando objeções e mostrando a sua marca como a solução para o que eles buscam.

Escrever, porém, é apenas parte do trabalho.

Antes de começar o copy, o copywriter (ou a agência de marketing digital) faz uma extensa pesquisa sobre as necessidades do seu potencial cliente.

Assim, o profissional tem em mãos todas as informações que precisa para apresentar os benefícios da sua marca da melhor forma possível e afastar qualquer objeção.

Ou seja, um conteúdo sob medida para as necessidades da sua persona.

Afinal de contas, o texto deve inspirar o leitor e conduzi-lo na jornada de compra.

E o que é marketing de performance?

Dentro do marketing digital, há várias estratégias que podem ser aplicadas de acordo com seus objetivos de negócio.

O marketing de performance é uma delas.

Como o próprio nome indica, tem tudo a ver com o seu desempenho e a trilha em busca do sucesso.

Seu foco é em campanhas de mídia paga, mas também impacta os resultados da busca orgânica.

Entre os canais mais utilizados pela estratégia, temos as plataformas de anúncios — Google Ads, Facebook Ads e Instagram Ads — o marketing de afiliados e o marketing de busca.

Também conhecido como Search Engine Marketing (SEM) ou PPC (pague por clique), usa anúncios nativos por meio de pesquisas patrocinadas que aparecem nos resultados de busca.

Você seleciona palavras-chave e paga pelos cliques que recebe.

Então, podemos dizer que marketing de performance envolve um conjunto de ações com foco nos resultados.

Isso é feito a partir da análise de dados para identificar o retorno do investimento em mídias digitais e propor os ajustes necessários.

Ao fazer um acompanhamento detalhado, você pode avaliar o desempenho de anúncios, por exemplo, por meio de métricas específicas.

Entre os principais indicadores-chave de performance (do inglês, Key Performance Indicators ou KPIs), estão o CPA, CPC, CPL e CPM.

Custo por Aquisição (CPA)

CPA é a métrica utilizada para avaliar o valor gasto para cada conversão.

Pode ser um clique, um formulário de cadastro, o download de um material ou uma compra.

E o anunciante paga apenas quando o usuário visualiza o anúncio e completa uma dessas ações.

De modo geral, o Custo por Aquisição é recomendado para empresas que têm um orçamento maior para investir e também para a venda de produtos com alta margem de lucro.

Custo por Clique (CPC)

CPC é um dos indicadores mais conhecidos do marketing de performance e passa a valer a cada clique que o anúncio recebe.

São vários os fatores que podem afetar a interação do usuário, como formato, posição na página, nicho, concorrentes, entre outros.

O Custo por Clique é uma boa opção para gerar tráfego.

Afinal, quem clica no anúncio quer saber mais sobre a sua marca.

Por isso, é recomendado para um blog recém-lançado ou a venda limitada de um determinado produto, por exemplo.

Custo por Lead (CPL)

CPL é um índice que impacta diretamente no orçamento, pois representa o valor máximo a ser investido para atrair clientes.

Ou seja, o custo para cada lead gerado por uma campanha de marketing.

Assim, o Custo por Lead serve para avaliar se a estratégia está sendo efetiva de acordo com o planejamento traçado e se o investimento corresponde ao que se espera alcançar.

Custo por Mil (CPM)

CPM é uma métrica que leva em consideração as impressões, isto é, a quantidade de vezes que um determinado anúncio é entregue.

De forma simplificada, o Custo por Mil indica o valor a ser pago a cada 1 mil impressões (número total de exibições).

Aqui, entram as mesmas variáveis do CPC, como a posição e o alcance do site onde estará exposto.

O Custo por Mil tende a ser o indicador mais barato e com maior alcance.

Além disso, é indicado para fortalecer o reconhecimento de marca (branding) e divulgar promoções.

Quais os benefícios do marketing de performance?

Agora que você já sabe o que é copywriting e conhece as principais métricas dentro do marketing de performance, vamos avaliar os benefícios.

Para isso, fizemos uma seleção das principais vantagens de apostar em uma estratégia com foco no desempenho de suas ações:

  • Análise em tempo real: acompanhe a performance dos anúncios enquanto eles estão sendo exibidos na web e tome decisões inteligentes com base em dados;
  • Fácil mensuração: saiba o que é mais efetivo para o seu negócio ao monitorar de perto todas ações de acordo com os seus objetivos de negócio e métricas específicas (aquisição, cliques, leads e impressões);
  • Ajustes rápidos: faça mudanças a partir de análises em tempo real e otimize os resultados das campanhas de marketing;
  • Maior alcance: ganhe maior visibilidade ao segmentar os anúncios conforme nichos específicos voltados para a sua marca e em vários canais simultaneamente;
  • Investimento sob demanda: pague apenas pelos resultados que quer conquistar, mantendo o controle do orçamento.

Qual a relação entre copy e marketing de performance?

Assim como o marketing de performance é voltado para o desempenho, o copy tem como principal foco a conversão. Ou seja, ambos visam resultados.

A ideia, portanto, é complementar a experiência do consumidor ao longo da jornada de compra.

E utilizar cada etapa do funil de vendas de forma estratégica, guiando potenciais leads até a conversão.

Se o marketing de performance se apoia em dados para avaliar o desempenho de uma campanha, o copywriting entra como diferencial com o intuito de estimular o consumidor a realizar uma ação — comprar um produto, baixar um ebook, fazer um cadastro, etc.

Como criar uma estratégia de copywriting?

Escrever bem é essencial para fazer um bom copy, mas não é tudo.

Afinal, o copywriting tem um objetivo claro: gerar conversão.

Isso não significa necessariamente uma venda, já que pode ser um convite para assinar a newsletter do blog ou baixar um e-book, por exemplo.

No entanto, o conteúdo deve inspirar o leitor, promover um relacionamento com a marca e motivá-lo a realizar uma ação.

Para isso, vamos compartilhar algumas dicas que podem ajudar você a criar uma estratégia de copy bem-sucedida.

Crie uma conexão com o leitor

Para ter relação de confiança com a sua marca, é preciso criar uma conexão com o leitor (potencial cliente).

Ao planejar qualquer conteúdo com foco em marketing de performance em todas as outras estratégias dentro do marketing digital, escreva o texto pensando nele.

Mais do que vender um produto ou serviço, o copy é um material rico e educativo, que mostrará ao seu potencial lead que sua marca oferece o que ele precisa.

Use um estilo e uma abordagem próxima da realidade dele, aumentando as chances de conversão.

Invista em storytelling, criando histórias que engajam, despertam emoções e criam uma forte conexão com o seu público.

Chame a atenção com o título

O título é um dos principais elementos do texto e também o primeiro ponto de contato do leitor com o conteúdo.

Além disso, uma chamada bem escrita ganha relevância nos motores de busca e pode ajudar no ranqueamento.

Você pode usar números (enfatizando dados de uma pesquisa) ou fazer uma pergunta para instigar o leitor a buscar a resposta no texto.

Seja qual for o caminho que escolher, é importante usar um título direto, deixando bem claro o tema do conteúdo.

Não se esqueça da palavra-chave e mantenha a chamada dentro do limite de 60 caracteres no máximo.

Assim, ela aparece por completo nas pesquisas.

Antecipe quaisquer objeções

Ao buscar uma solução para os seus problemas, é natural que o seu potencial cliente crie algumas objeções.

São aquelas dúvidas sobre onde comprar, que marca escolher e por aí vai.

Parte do trabalho do copywriter é identificar possíveis objeções antes de criar o conteúdo.

Assim, é possível antecipar barreiras e lidar com eventuais questionamentos sobre um determinado produto ou serviço.

Aposte em números e pesquisas

Números são sempre um chamariz, já que indicam confiabilidade.

Por exemplo, 5 dicas para criar uma estratégia de copywriting.

Pode ser um bom título para quem busca dicas sobre como escrever melhor com foco em conversão.

Além disso, quando tiver acesso a dados e pesquisas, use no seu copy.

Lembre-se de colocar o link da fonte para passar maior confiança aos leitores.

Aproveite também para explorar os benefícios e a experiência que o cliente está prestes a comprar.

Use sua capacidade de persuasão

Por fim, mas não menos importante, use toda a sua capacidade de persuasão.

Afinal, o poder de convencimento é a base do copywriting e, consequentemente, influencia o marketing de performance.

Para alavancar os resultados, adote o uso de gatilhos mentais.

Reciprocidade, prova social (depoimentos), autoridade, senso de urgência (“até amanhã” ou “só hoje”) e escassez (“últimas unidades”) são alguns dos mais utilizados.

Se você quer uma estratégia com foco em resultados, o marketing de performance aliado ao copy pode guiar sua trilha de sucesso.

Enquanto o primeiro ajuda a acompanhar de perto o retorno sobre o investimento — abrindo espaço para ajustes de otimização — o segundo vem para gerar a conversão.

Seja para vender mais, atrair novos clientes ou ganhar reconhecimento de marca, uma boa estratégia de marketing digital pode fazer a diferença.

Tudo pronto para começar?

Então, entre em contato com a nossa equipe para adotar um olhar mais estratégico com foco em performance e resultados.