O que é copywriting?

Marketing Digital SEO

O Marketing Digital é repleto de técnicas e estratégias capazes de fazer com que uma marca se destaque no seu mercado.

Mais do que ter uma agência de SEO e fazer publicidade online para ganhar visibilidade, é preciso entregar uma mensagem adequada que convença o consumidor a realizar a ação esperada, seja ela um cadastro, um engajamento ou a compra propriamente dita.

Para isso, é essencial investir em técnicas de persuasão que convençam o consumidor e façam os esforços de mídia orgânica e paga terem o melhor retorno possível.

Neste artigo, você vai entender o que é copywriting e por que sua marca precisa investir nessa estratégia para alcançar os melhores resultados.

Confira!

O que é copywriting?

O que é Copywriting

O que é Copywriting

Copywriting nada mais é do que uma estratégia utilizada no Marketing Digital que serve para convencer o público a realizar determinada ação.

O copywriting normalmente é critério essencial para a produção de conteúdos como artigos, e-mails, posts nas redes sociais, peças publicitárias, vídeos e outros formatos produzidos pelas marcas.

Se você tem dúvidas sobre o que é um copywriting de qualidade, tenha em mente que ele deve ser personalizado de acordo com o perfil da sua persona, além de ser persuasivo, algo que vamos entender melhor a seguir.

Afinal, o que significa persuadir?

Diferentemente do que muitos pensam, utilizar a persuasão no Marketing Digital não é a mesma coisa que manipular a audiência.

Isso se comprova por que a palavra persuasão significa “ação de convencer alguém sobre alguma coisa ou fazer com que alguém mude de ideia ou de comportamento”, enquanto a palavra manipulação significa “falsificação da realidade que busca induzir alguém a pensar de determinada forma”.

O ato de persuadir é uma estratégia importante para as marcas, além de ser legítimo, já que tem como base conceitos da psicologia comportamental e da neurociência, e não tem relação direta com o ato de manipular.

Quem pode usar copywriting?

As técnicas de copywriting podem ser utilizadas por qualquer marca, independentemente do seu segmento ou tamanho.

Para isso, é preciso ter em mente qual o objetivo a ser atingido e quem é o seu público.

Essas duas informações nortearão o discurso a ser desenvolvido em cada ponto de contato entre marca e consumidor.

Entenda a seguir como criar uma estratégia de copywriting eficiente.

Como criar uma estratégia de copywriting?

Para que o copywriting tenha os efeitos desejados e gere o impacto que sua marca precisa, alguns passos essenciais devem ser seguidos.

Discutiremos quais são eles a seguir.

Confira!

Crie um tom de voz e seja fiel a ele

Sabe aquelas frases que, só de ler ou ouvir, você já sabe que está relacionada a uma determinada marca?

Isso só acontece quando o anunciante define seu tom de voz e mantém toda a comunicação da marca alinhado a ele.

Para que isso aconteça, é preciso realizar um trabalho de branding, que estude a mensagem que a marca quer transmitir, deixando isso documentado em um guia de estilo, que vai indicar qual tipo de linguagem da empresa, quais termos usar e não usar etc.

Aposte em títulos atraentes

O título de um artigo, blogpost ou e-mail é como a vitrine para o conteúdo da sua marca.

Você deve ser capaz de convencer seu público a continuar a leitura, despertando sua curiosidade e evitando que ele dedique sua atenção a outro texto.

Para tornar um título atraente, algumas técnicas de copywriting são utilizadas, como a urgência (exemplo: “leia agora”), especificidade (exemplo: “10 dicas essenciais para…), entre outras que trataremos com detalhes mais adiante.

Também é necessário se atentar ao tamanho do título, que deve ser condizente com a plataforma onde ele será publicado.

Títulos otimizados para SEO devem ter, no máximo, 55 caracteres, enquanto o assunto de um email deve ter em torno de 30 caracteres.

Humanize a comunicação

Na busca por um copy perfeito, muitas marcas acabam se perdendo no caminho, e deixando de ter seu foco centrado no cliente.

Por isso, é importante lembrar que a escrita persuasiva tem a ver com pessoas e não com técnicas.

A técnica deve ser apenas o caminho que o levará até seu cliente.

Ao aplicar o copywriting na sua escrita, não se esqueça de que ele só será efetivo se tiver conexão com a realidade e os desafios da sua persona.

Abuse do storytelling

A arte de contar boas histórias tem tudo a ver com o copywriting.

Isso porque não basta simplesmente tentar convencer alguém a comprar algo, pura e simplesmente.

É preciso contextualizar, tornando sua mensagem atrativa e criando uma síntese do tema para o leitor.

Por isso, os melhores copywriters são aqueles que conseguem contar boas histórias e, a partir disso, levar o usuário à ação desejada.

Escreva com base em dados

Em meio à vasta quantidade de conteúdos e mensagens disponíveis na internet, se destacar pode ser um desafio para as marcas.

Por isso, é importante despertar a confiança do leitor e evitar que seu conteúdo seja apenas mais um apanhado de informações aleatórias.

Nesse sentido, o uso de dados pode ser o diferencial que você precisa para obter melhor retorno em seus copy’s.

Quando você utiliza dados e informações bem embasadas, não só gera a confiança do seu público como contribui para combater fake news que possam estar sendo disseminadas sobre o tema.

6 elementos e gatilhos de copy para gerar vendas

Agora que você já entendeu o que é copywriting e tem ideia sobre o que faz um copywriter, é hora de aprender quais elementos podem ser aplicados em um copy para incentivar uma ação em seu consumidor.

Confira!

Escassez

A escassez não é uma técnica exclusiva do Marketing Digital.

Ela também é bastante conhecida no Marketing Tradicional e, por sua eficiência, se tornou a base para um bom copywriting para vendas no meio online.

Ela funciona porque gera a sensação de que o consumidor pode perder uma oportunidade única, despertando maior valorização pelo produto ou serviço, já que há o instinto de capturá-lo e não deixá-lo ir embora.

Alguns exemplos de como aplicar a escassez no seu texto são:

  • Últimas unidades
  • Vagas limitadas
  • Último no estoque

Urgência

Aliado à escassez, a urgência também acelera a venda, pois mostra para o consumidor que ele deve ser ágil em sua decisão.

Normalmente, está relacionado a um benefício exclusivo além do produto/serviço em si.

Aqui estão alguns exemplos de copy com a técnica de urgência:

  • Compre agora e ganhe um brinde
  • Descontos para os primeiros 10 compradores
  • Disponível somente até 10:30

Transformação

Pessoas não compram um produto em si.

Elas compram aquilo que esse produto fará por elas.

Por isso, a técnica da transformação é importante para um bom copy de vendas.

Confira como ela pode ser utilizada:

  • Utilize o produto “X” e obtenha a pele dos sonhos
  • Seja uma pessoa de alta performance com o curso “X”
  • Não erre mais! Compre o produto mais indicado pelos especialistas

Exclusividade

Outro instinto para gerar uma venda é mostrar o quão exclusivo aquele produto é e como ele pode tornar o comprador ainda mais especial.

A exclusividade pode ser incentivada com alguns termos:

  • Produção artesanal/feita à mão
  • Item exclusivo e personalizada
  • Fórmula secreta feita especialmente para você

Prova Social

Considerando o fato de que as pessoas são influenciadas por outras pessoas, muito mais do que por empresas, a prova social é um gatilho essencial para gerar vendas no digital.

Por isso, considere utilizar depoimentos em seu site, redes sociais e campanhas.

Autoridade

Mostrar que seu produto/marca são referências no mercado aumentam sua autoridade e, com isso, o público tende a considerar mais o que você fala e vende.

Portanto, mostre sua autoridade ao se comunicar com o consumidor. Isso pode ser feito no copywriting ao mostrar há quanto tempo a marca está inserida no mercado, quais prêmios já foram concedidos à ela e a quais instituições ela está associada.

Como vimos, o copywriting é uma ferramenta essencial para a comunicação no meio digital, seja voltada para reconhecimento de marca ou para vendas diretas.

Se este conteúdo foi útil para você, que tal compartilhar com outros profissionais que possam se beneficiar deste conhecimento?